História e Marca
História e Marca

A história do Banco da Amazônia está diretamente relacionada com o desenvolvimento econômico da região amazônica nas últimas seis décadas. Mas o surgimento da instituição demonstra o seu importante papel também na economia mundial.

Anos 40 - Nasce em plena 2ª Guerra Mundial com o objetivo de financiar a produção de borracha destinada aos países aliados. Naquele momento, os japoneses dominavam as principais fontes produtoras, situadas na Ásia, e a Amazônia era o único lugar do Mundo Livre em condições de fornecer a goma elástica. A partir do Acordo de Washington firmado entre Brasil e Estados Unidos, o Decreto-Lei nº 4.451, de 9 de julho de 1942, cria o Banco de Crédito da Borracha, com participação acionária dos dois países e o desafio de revigorar os seringais nativos da região, cuja economia estava estagnada nos 30 anos posteriores ao fim da Era da Borracha.

Anos 50 - Após a guerra, a borracha oriental volta ao mercado mundial e, mais barata, supera a borracha nativa da Amazônia. Em 1950, através do Lei nº 1.184, de 30 de agosto, o governo federal transforma o Banco de Crédito da Borracha em Banco de Crédito da Amazônia S.A, ampliando o financiamento para outras atividades produtivas e assumindo contornos pioneiros de banco regional misto, a partir da implementação do Primeiro Plano de Valorização Econômica da Amazônia e dos novos pólos de crescimento propiciados pelo Governo Juscelino Kubitscheck com a abertura da rodovia Belém-Brasília.

Anos 60 - A partir de 1966, assume o papel de agente financeiro da política do Governo Federal para o desenvolvimento da Amazônia Legal, já com o nome de Banco da Amazônia, Lei nº 5.122, de 28 de setembro de 1966, tornando-se depositário dos recursos provenientes dos incentivos fiscais.

Anos 70 - Em 1970, passa ser uma sociedade de capital aberto, tendo o Tesouro Nacional 51% das ações e o público 49%. Em 1974, é alçado a agente financeiro do Fundo de Investimento da Amazônia (Finam), administrado pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), atuando na expansão da fronteira agrícola e no avanço da industrialização regional.

Anos 80 e 90 – Como gestor do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), criado em 1989, possibilita aos mini, micro e pequenos produtores e empresários da região o acesso a uma fonte permanente e estável de financiamentos de longo prazo, com encargos diferenciados, resultando no crescimento de postos de trabalho e da geração de renda.

Século 21 – Atuação voltada para o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal, através da definição de critérios rigorosos na análise do crédito. Modernização tecnológica, expansão da rede de atendimento e foco no cliente, tanto Pessoa Física como Pessoa Jurídica. Novas fontes de recursos. Nova marca.

Estas são algumas mudanças em curso no Banco da Amazônia, que, a partir de 2002, deixou de usar a antiga sigla BASA para reforçar seu importante papel para o crescimento econômico da região baseado na sustentabilidade.

Passa a diversificar suas fontes de financiamento de longo prazo, inclusive com recursos internacionais. Também amplia sua responsabilidade sócio-ambiental, através de programas corporativos, bem como no patrocínio a ações culturais, esportivas e sociais.

Para utilizar a Marca do Banco da Amazônia, escolha o formato que melhor lhe convir e faça o download.

Os arquivos PDF e CDR estão disponibilizados em valores CMYK para impressão offset em papeis revestidos (com brilho); Ex.: couché brilho, couché matte/fosco, cartão supremo etc. Na tabela encontram-se também as cores PANTONE, que são a referência cromática principal para as cores da marca.

As marcas e patentes são protegidas pela Lei 9.279/96, que estabelece os direitos de propriedade e de uso exclusivos a seus respectivos donos. Assim, qualquer uso da marca ‘Banco da Amazônia’ que não possua autorização ou licenciamento formal da SECRE COMUN do Banco da Amazônia será objeto de processo judicial.

Para orientação quanto à correta aplicação da Marca do Banco da Amazônia, leia o GUIA DE MELHORES PRÁTICAS NA APLICAÇÃO DA MARCA DO BANCO DA AMAZÔNIA EM AÇÕES DE PATROCÍNIO.

Para formalização de autorizações desse tipo e para denúncias de mal uso das marcas do Banco da Amazônia, entre em contato pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

 

ico pdf arquivo - PDF - Manual de Udos da Marca do Governo Federal (janeiro/2019)

 

Marca do Banco da Amazônia em cores

Imagem1

Atenção: a aplicação dessas marcas é destinada ao Banco e seus parceiros, fornecedores e patrocinados.

Se você é parceiro/fornecedor/patrocinado do Banco da Amazônia, certifique-se de ter a autorização do Banco antes de utilizar a marca.

O Banco da Amazônia nasceu em 9 de julho de 1942 com o nome de Banco de Crédito da Borracha. Sua missão era financiar os seringais da região, a fim de abastecer os países aliados durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1950, é transformado em Banco de Crédito da Amazônia e passa a fomentar as atividades produtivas da indústria, do comércio e da agricultura da região amazônica, bem como o comércio e a industrialização da borracha em todo o território nacional.

O nome Banco da Amazônia S/A é atribuído em 1966, quando assume o papel de agente financeiro da política do Governo Federal para o desenvolvimento da Amazônia Legal.

A instituição fica conhecida pela sigla BASA e ganha uma logomarca em forma de cadeado, simbolizando segurança e tradição.

Em 2002, ao completar 60 anos, o Banco da Amazônia lança a marca atual, traduzindo o seu novo posicionamento competitivo. Além do fomento, reforça sua atuação como banco comercial, buscando a satisfação dos seus clientes.

A antiga sigla deixa de ser usada e o nome Banco da Amazônia é publicado somente por extenso, associado ao símbolo constituído pela letra “A” com o traço em forma de onda. O objetivo é enfatizar nos mercados nacional e internacional o nome “Amazônia” e o papel do Banco da Amazônia como principal agente financeiro do desenvolvimento sustentável da região.

Além da versão positiva em cores, ou seja, com o “A” verde e a onda amarela, a marca possui as versões negativa, sobre o verde padrão, e monocromática, tendo sua aplicação centralizada, horizontal ou vertical.

As assinaturas com o nome Banco da Amazônia são definidas pelo conjunto marca e texto, sempre grafados no alfabeto padrão, para obtenção de máxima unidade e homogeneidade visual.

A consolidação de sua marca no mercado permite que o Banco da Amazônia também seja identificado apenas pelo símbolo. O “A” maiúsculo simboliza solidez e dinamismo. O traço em forma de onda representa integração, crescimento e desenvolvimento. O verde simboliza a mata. O amarelo a riqueza da Amazônia.

Contato

  •   Av. Presidente Vargas 800
  •   Telefone (Geral): 4008-3888
       
  • Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC)

       - Telefone: 0800-727 72 28
       - Telefone: 0800-721 18 88

    Ouvidoria:

       - Telefone: 0800 722 21 71

    Help Desk do Amazônia Online

       - Telefone: 0800 280 3595

Redes Sociais

- Facebook

- Youtube


- Instagram