03/10/2018 - Daniel Leite lança o livro "Burburinho" em aquarela e braille

O hábito da leitura até hoje é o meio mais popular para se adquirir o conhecimento. Ler sobre diversos assuntos estimula o raciocínio e melhora o conhecimento e, por consequência, promove inclusão social. Com essa proposta, o escritor Daniel Leite lança nesta quinta-feira, 4 de outubro, o livro "Burburinho", editado em aquarela e em Braille. O lançamento será a partir das 18h, na Casa das Artes, em Belém.

Com o patrocínio do Banco da Amazônia, uma parte dos exemplares do livro será doada para escolas e bibliotecas públicas. Com isso, se pretende estimular a criatividade e a leitura, além de se contribuir para diminuição da desbraillização, fenômeno que ocorre atualmente por conta da subutilização do Sistema Braille em decorrência dos recursos tecnológicos em áudio.

De acordo com Daniel Leite, mesmo com os recursos digitais, a leitura é fundamental para a aprendizagem e o livro pretende incentivar as pessoas cegas a lerem e se encantarem com a história. “Em algumas Feiras de Livro, observamos ausência de livros infantis em Braille. A partir daí veio a ideia do "Burburinho"”. O livro conta a história de Maria, uma menina cega que descobre um "certo mundo pulsante nos olhos de suas mãos” e tem, como ponto de partida, uma forma poética do ato de narrar e chamar a atenção para a inclusão social.

O projeto iniciou com um convite da professora Joana Martins, que desenvolve o trabalho "Projeto Lamparina Acesa: Literatura Acessível". “Em 2014, ela me convidou para fazermos um livro falado de "A história das crianças que plantaram um rio", de minha autoria. Particularmente, devo toda essa minha iniciativa a Joana. Ela me fez ver que podemos efetivamente contribuir para pensar em livros infantis inclusivos em nossa região”, disse Daniel Leite. O autor também destaca o apoio do Banco da Amazônia para o desenvolvimento de seu trabalho. “A iniciativa do banco, para mim, representa o quanto podemos fazer do nosso trabalho uma grande partilha para chegar às pessoas e estarmos juntos neste libertador abraço que é a leitura”.

Para o coordenador de Patrocínio do Banco da Amazônia, Ewerton Alencar, afirma que o apoio a projetos voltados para inclusão social faz parte das ações de desenvolvimento executadas pelo Banco da Amazônia na região. “O livro permite que uma parcela significativa de público tenha acesso a este mundo maravilhoso da leitura. E é com grande satisfação que apresentamos mais esta obra do Daniel Leite, a qual, temos certeza, vai agradar a todos”, relatou.